Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2017

O Grande Ditador - Charles Chaplin

Desculpem-me, mas eu não quero ser um Imperador, esse não é o meu objectivo. Eu não pretendo governar ou conquistar ninguém. Gostaria de ajudar a todos, se possível, judeus, gentios, negros, brancos. Todos nós queremos ajudar-nos uns aos outros, os seres humanos são assim. Todos nós queremos viver pela felicidade dos outros, não pela miséria alheia. Não queremos odiar e desprezar o outro. Neste mundo há espaço para todos e a terra é rica e pode prover para todos.
O nosso modo de vida pode ser livre e belo. Mas nós estamos perdidos no caminho.
A ganância envenenou a alma dos homens, e barricou o mundo com ódio; ela colocou-nos no caminho da miséria e do derramamento de sangue.
Nós desenvolvemos a velocidade, mas sentimo-nos enclausurados:
As máquinas que produzem abundância têm-nos deixado na penúria.
O aumento dos nossos conhecimentos tornou-nos cépticos; a nossa inteligência, empedernidos e cruéis.
Pensamos em demasia e sentimos bem pouco:
Mais do que máquinas, precisamos de …

O Dia da Criação - Vinícius de Moraes

Hoje é sábado, amanhã é domingo
A vida vem em ondas, como o mar
Os bondes andam em cima dos trilhos
E Nosso Senhor Jesus Cristo morreu na Cruz para nos salvar.
Hoje é sábado, amanhã é domingo
Amanhã não gosta de ver ninguém bem
Hoje é que é o dia do presente
O dia é sábado.
Hoje é sábado, amanhã é domingo
Não há nada como o tempo para passar
Foi muita bondade de Nosso Senhor Jesus Cristo
Mas por via das dúvidas livrai-nos meu Deus de todo mal. Amém.
Impossível fugir a essa dura realidade
Neste momento todos os bares estão repletos de homens vazios
Todos os namorados estão de mãos entrelaçadas
Todos os maridos estão funcionando regularmente
Todas as mulheres estão atentas
Porque hoje é sábado.
Neste momento há um casamento, Porque hoje é sábado.
Há um divórcio e um violamento, Porque hoje é sábado.
Há um homem rico que se mata, Porque hoje é sábado.
Há um incesto e uma regata, Porque hoje é sábado.
Há um espetáculo de gala, Porque hoje é sábado.
Há uma mulher que apanha e cala, Porque hoje é sábad…

Achadouros de Infâncias - Manoel de Barros

Acho que o quintal onde a gente brincou é maior do que a cidade. A gente só descobre isso depois de grande. A gente descobre que o tamanho das coisas há de ser medido pela intimidade que temos com as coisas.
Há de ser como acontece com o amor. Assim, as pedrinhas do nosso quintal são sempre maiores do que as outras pedras do mundo. Justo pelo motivo da intimidade. Mas o que eu queria dizer sobre o nosso quintal é outra coisa. Aquilo que a negra Pombada, remanescente de escravos do Recife, nos contava.
Pombada contava aos meninos de Corumbá sobre achadouros. Que eram buracos que os holandeses, na fuga apressada do Brasil, faziam nos seus quintais para esconder suas moedas de ouro, dentro de baús de couro. Os baús ficavam cheios de moedas dentro daqueles buracos.
Mas eu estava a pensar em achadouros de infâncias. Se a gente cavar um buraco ao pé da goiabeira do quintal, lá estará um guri ensaiando subir na goiabeira. Se a gente cavar um buraco ao pé do galinheiro, lá est…

Os ninguéns - Eduardo Galeano

As pulgas sonham em comprar um cão, e os ninguéns com deixar a pobreza, que em algum dia mágico de sorte chova a boa sorte a cântaros; mas a boa sorte não chova ontem, nem hoje, nem amanhã, nem nunca, nem uma chuvinha cai do céu da boa sorte, por mais que os ninguéns a chamem e mesmo que a mão esquerda coce, ou se levantem com o pé direito, ou comecem o ano mudando de vassoura.
Os ninguéns: os filhos de ninguém, os dono de nada.
Os ninguéns: os nenhuns, correndo soltos, morrendo a vida, fodidos e mal pagos:
Que não são embora sejam.
Que não falam idiomas, falam dialetos.
Que não praticam religiões, praticam superstições.
Que não fazem arte, fazem artesanato.
Que não são seres humanos, são recursos humanos.
Que não tem cultura, têm folclore.
Que não têm cara, têm braços.
Que não têm nome, têm número.
Que não aparecem na história universal, aparecem nas páginas policiais da imprensa local.
Os ninguéns, que custam menos do que a bala que os mata.

Proteste alerta para a substância acrilamida em diversos produtos alimentícios

Imagem
por: Eduardo Knapp/Folhapres Uma pesquisa mostra que os teores de acrilamida, substância associada a um risco maior de ter câncer, variam bastante entre produtos do mesmo grupo vendidos nos supermercados brasileiros, apesar de não haver nenhuma lei ou regra que regule o assunto. Formada durante o aquecimento de alimentos ricos em carboidratos a temperaturas acima de 120° C, a acrilamida é classificada como "provável cancerígeno" pela Agência Internacional de Pesquisa em Câncer, ligada à Organização Mundial da Saúde.
A Proteste Associação de Consumidores analisou 51 produtos de oito categorias de alimentos – batata frita, batata chips, biscoito doce e salgado, biscoito cream cracker, pão francês, salgadinhos e torradas – e constatou que o pão francês e os biscoitos doces e salgados são os campeões em teor da substância.
Apesar de não haver consenso sobre os níveis considerados seguros à saúde e, portanto, não haver legislação sobre o tema, a Proteste decidiu …

Podcast: uma ferramenta que sugere grandes possibilidades

Imagem

Criolo fala sobre a "classe C" em entrevista com Lázaro Ramos

Imagem
Hoje assisti uma entrevista muito bacana no youtube. Dois personagens significativos do cenário artistico brasileiro estavam frente a frente: Lázaro Ramos e Criolo. A entrevista do Canal Brasil é um papo direto sem rodeios sobre várias coisas. Entretanto, um fio condutor parece direcionar a conversa: a desigualdade da sociedade contemporânea - a opressão de todo dia.

Criolo defende reflexão e um outro olhar para as coisas consideradas naturais. Não somo s pobres por desígnio metafísicos. A pobreza é algo estrutural, não é culpa do sujeito que tenta em vão comprar uma casa, comprar seu leite de cada dia. O capitalismo produz em busca de lucros, o espaço para o "humano" parece ficar no meio do caminho.

"O que é essa classe C? O que é um carro popular que tem 50% de imposto e tem de ser financiado?"
A alta individualidade, em tempos de relações humanas pouco duráveis é evidência de o quanto nossa sociedade precisa mudar. Nessa "modernidade líquida", como nos…

Que Bloco é Esse ? Ilê Aiyê

Imagem
Que Bloco é Esse ? Ilê Aiyê Compositor: Paulinho Camafeu
Que bloco é esse?
Eu quero saber,
É o mundo negro
Que viemos mostra prá você
Prá você
Somos criolo doido
Somos bem legal
Temos cabelo duro
Somos black power

Branco, se você soubesse

Loucos e Santos - Oscar Wilde [recitado por Abujanra]

Imagem
Loucos e Santos Por Oscar Wilde Escolho meus amigos não pela pele ou outro arquétipo qualquer, mas pela pupila.
Tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante.
A mim não interessam os bons de espírito nem os maus de hábitos.
Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo.
Deles não quero resposta, quero meu avesso.
Que me tragam dúvidas e angústias e aguentem o que há de pior em mim.
Para isso, só sendo louco.
Quero os santos, para que não duvidem das diferenças e peçam perdão pelas injustiças.
Escolho meus amigos pela alma lavada e pela cara exposta.
Não quero só o ombro e o colo, quero também sua maior alegria.
Amigo que não ri junto, não sabe sofrer junto.
Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade.
Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos.
Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça.
Não quero amigos adultos nem chatos.
Quero-os metade infância e outra metade velh…

A vida são deveres... - Mário Quintana

Imagem
Autor: Mário Quintana

A vida são deveres, que nós trouxemos para fazer em casa.
Quando se vê, já são seis horas...
Quando se vê, já é sexta-feira
Quando se vê, já é Natal ....
Quando se vê, já terminou o ano .
Quando se vê, perdemos o amor da nossa vida .
Quando se vê, passaram-se 50 anos !
Agora, é tarde demais para ser reprovado ...
Se me fosse dado, um dia, outra oportunidade,
eu nem olhava o relógio.
Seguiria sempre em frente e iria jogando pelo caminho,
a casca dourada e inútil das horas ...
Eu seguraria todos os meus amigos, que Já não sei como e onde eles estão e diria: vocês são extremamente importantes para mim.
Seguraria o amor que está a minha frente e diria que eu o amo...
Dessa forma eu digo, não deixe de fazer algo que gosta devido a falta de tempo.
Não deixe de ter pessoas ao seu lado por puro medo de ser feliz.
A única falta que terá será a desse tempo que, infelizmente, nunca mais voltará.



Em entrevista, o desembargador federal Roger Raupp Rios fala sobre o papel do direito na luta pelo fim do preconceito e intolerância

Imagem
Por Vitor Necchi
Do Ihu-Online
Uma consequência do acúmulo de lutas e reivindicações contra preconceito e discriminação é o surgimento do direito da antidiscriminação. "Pode-se perceber que quanto mais a democracia, não só política, mas também social, consolida-se, aumentam a quantidade e a qualidade das respostas diante de discriminação", avalia o desembargador federal Roger Raupp Rios.
Em entrevista concedida por e-mail à IHU On-Line, Rios afirma que "desde a redemocratização e, em especial, nas primeiras duas décadas e meia após a promulgação da Constituição de 1988, houve marcos importantes na proteção antidiscriminatória, seja na legislação, seja na sua aplicação pelos tribunais”. A situação não é ideal e ainda há muito a fazer, mas o magistrado reconhece “uma atenção crescente a casos de discriminação contra a mulher, racismo e homofobia".
Leia mais:
Sem acordo, sem jogo
A sombra do retrocesso sobre o ensino médio
Uerj: uma universidade na UTI
Para que …

P2P e Comuns: entre Pós-Capitalismo e cooptação

Por Michael Bawens e Vasilis Kostakis
No Outras Palavras
e no carosamigos.com


Desde que Marx identificou as fábricas de Manchester como o modelo para a nova sociedade capitalista não há uma transformação mais profunda dos fundamentos de nossa vida social. No momento em que o capitalismo enfrenta uma série de crises estruturais, uma nova dinâmica social, política e econômica está emergindo: o peer to peer, ou pessoa a pessoa (P2P)1.

O que é pessoa-a-pessoa? E por que é importante na construção de um futuro baseado nos bens comuns [tratados no texto como Comuns, a partir deste ponto]? Essas são as perguntas que tentamos responder, ao articular quatro de seus aspectos:

1. O Pessoa-a-pessoa, ou P2P, é um tipo de relação social nas redes humanas;
2. É também uma infra-estrutura tecnológica que torna possível a generalização e crescimento dessas relações;
3. O Pessoa-a-pessoa permite assim um novo modo de produção e de troca;
4. O P2P cria o potencial para a transição a uma econo…