Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2017

Ave Maria - Schubert (Michael Lucarelli, Classical guitar)

Uma bela música em uma performance não menos memorável. Interpretação artistica com sentimento e força ao mesmo tempo. Ouvir essas notas soando faz bem para o corpo e para a alma.






Mude - Edson Marques - Recitado por Abujamra

Imagem
Poema de Edson Marques recitado com brilhantismo por Antonio Abujamra. Fala sobre mudança, transformação. O caminho se faz ao trilhá-lo. Não é possível viver de modo constante, segundo o autor, só não muda o que está morto. Assim, a mudança é a essência da vida.





Mude
Edson Marques
Mas comece devagar, porque a direção
é mais importante que a velocidade.
Mude de caminho, ande por outras ruas,
observando os lugares por onde você passa.
Veja o mundo de outras perspectivas.
Descubra novos horizontes.
Não faça do hábito um estilo de vida.
Ame a novidade.
Tente o novo todo dia.
O novo lado, o novo método, o novo sabor,
o novo jeito, o novo prazer, o novo amor.
Busque novos amigos, tente novos amores.
Faça novas relações.
Experimente a gostosura da surpresa.
Troque esse monte de medo por um pouco de vida.
Ame muito, cada vez mais, e de modos diferentes.
Troque de bolsa, de carteira, de malas, de atitude.
Mude.
Dê uma chance ao inesperado.
Abrace a gostosura da Surpresa.
Sonhe só o sonho certo e realize-o todo dia.

Eu sei; mas não devia.

Imagem
Um lindo texto de Marina Cosalanti sendo recitado por Antonio Abujanra.










A gente se acostuma mas não devia.
 A gente se acostuma a morar em apartamentos de fundos e a não ter outra vista que não as janelas ao redor. E, porque não tem vista, logo se acostuma a não olhar para fora. E, porque não olha para fora, logo se acostuma a não abrir de todo as cortinas. E, porque não abre as cortinas, logo se acostuma a acender mais cedo a luz. E, à medida que se acostuma, esquece o sol, esquece o ar, esquece a amplidão.

A gente se acostuma a acordar de manhã sobressaltado porque está na hora. A tomar o café correndo porque está atrasado. A ler o jornal no ônibus porque não pode perder o tempo da viagem. A comer sanduíche porque não dá para almoçar. A sair do trabalho porque já é noite. A cochilar no ônibus porque está cansado. A deitar cedo e dor…